Talvez esta reviewvenha um bocado atrasada, mas para certas coisas, mais vale tarde do que nunca.

Quando comecei a ver Zombieland não sabia no que me estava a meter. Aliás, não tinha ouvido nada sobre o filme a não ser o nome e uma opinião de alguém que dizia que o filme era genial.

E é mesmo.

As cenas iniciais puseram-me algo perplexa. Os zombies são realmente… zombies, mas nem foi isso que me surpreendeu. Mas sim a maneira espectacular como começa: pessoas a fugir em camara lenta, destruindo as letras dos créditos por onde passam, tudo ao som de “For Whom the Bell Tolls” dos Metallica. E as próprias cenas não me pareciam as de um filme de terror mas sim de um de comédia.

Depois é nos apresentado o herói (ou anti-herói), um geek que conhecemos como Columbus, interpretado por Jesse Eisenberg (“Adventureland”). É um dos últimos sobreviventes ao vírus que deu origem aos zombies, e sobrevive apenas devido às suas paranóicas regras.

Numa viagem para voltar à sua terra natal, encontra Tallahasse (Woody Harrelson de “Seven Pounds”),  um grande homem com ódio aos zombies e uma fome extrema por Twinkies, que sobreviveu por pura sorte… e boas armas de fogo.

Eventualmente acabam por se juntar a mais duas raparigas, Wichita (Emma Stone de “Ghosts of Girlfriend’s Past”) e Little Rock (Abigail Braislin de “My Sister’s Keeper”), que mesmo vendo só destruição à sua volta querem viajar até a um parque de diversões na Califórnia.

Zombieland oferece mais do que cenas hilariantes de perseguições e zombies loucos por cérebros. É a própria viagem, todas as situações que acontecem entre as personagens (e uma cena mais que espectacular com o actor Bill Murray que interpreta… bem, ele mesmo!), e a boa mistura entre comédia e terror e suspense.

É um filme que aconselho imenso a  ver, devido à acção sempre em movimento, às boas personagens, aos bons risos que surgem. É realmente divertido, e mesmo assim sabe quando juntar à receita uma boa dose de zombies e acção, tornando o filme algo para juntar à colecção tanto de comédia como de horror.

Nota: 90%

Trailer:

 

Anúncios