A Wikipedia e o New York Times salvam a vida a um reporter… ao não publicarem nada sobre ele.

No inicio desta semana, um repórter do New York Times, David Rohde, fugiu de uma prisão talibã, após 7 meses de lá estar. Numa força conjunta da Wikipedia e do NYTimes esta história foi mantida em segredo.

Em Novembro de 2008, David Rohde foi capturado. Com ele estava Tahir Ludin, um repórter local e o seu condutor Asadullah Mangal. Mas para prevenir que os captores soubessem da importância de David (o que tornaria a negociação para o soltarem) estas duas organizações mantiveram mais de 35 fontes de noticias em silêncio. O mais dificil não foi isso… mas sim manter os membros da Wikipedia de publicarem a noticia.

Durante estes 7 meses, um membro anónimo da Florida continuou insistentemente a tentar publicar a notícia. Como era anónimo, a Wikipedia não o pode avisar do verdadeiro motivo de o impedirem de mudar a página, o que levou a que esta pessoa insultasse os editores deste site. Até à fuga de repórter, e à saida das notícias, esta batalha continuou.

Tudo acabou quando so dois repórteres conseguiram subir o muro que os separava da liberdade. O condutor preferiu ficar para trás, conforme diz Rohde. Esta história mostra a verdadeira força tanto do New York Times como da Wikipedia, cujos esforços devem ser aplaudidos. Numa notícia recente, o fundador da Wikipedia, Jimmy Wales disse que o silêncio em relação à identidade de David Rohle pode ter ajudado a salvar a sua vida. Independentemente deste comentário, esse silêncio deu mais probabilidades de fuga aos dois jornalistas e foi um trabalho conjunto e de coordenação muito bem conseguido.

Fonte:
Google News

Anúncios